terça-feira, 5 de janeiro de 2016

As últimas.






As últimas. Mais uma recita testada e aprovada. Porque o Natal não seria o mesmo sem rabanadas. E estas são tão boas! Ficam aqui. Para quando se quiser. Porque Natal pode ser todos os dias, assim nós o queiramos.
 
Como fazer:
 
Para as rabanadas:
 
1 cacete para rabanadas + 1/2 l de leite gordo + sal + açúcar + canela + 2 ovos + 4 gemas + óleo



Para a calda:
 
2 copos de Vinho do Porto + 4 colheres de sopa de açúcar amarelo + 1 pisco de sal + 1 pau de canela + casca de 1/2 laranja + casca de 1/2 limão + 1 estrela de anis + 1 colher de café de pimenta preta + 1 colher de café de noz moscada + 3 cabeças de cravinho +1 embalagem de ameixas pretas descaroçadas



Coloca-se a calda a fazer com todos os ingredientes exceto as ameixas. Deixa-se estar até formar uma calda xaroposa. Quando estiver no ponto acrescenta-se as ameixas e retira-se do lume.
 
Para as rabanadas, corta-se o pão às fatias, mais ou menos grossas consoante a preferência, leva-se o leite ao lume a ferver com o açúcar, o sal e a canela. Quando começar a ferver retira-se do lume e passa-se o pão por esta mistura. Deixa-se repousar durante meia hora. Entretanto bate-se os ovos inteiros com as gemas. Passa- se as rabanadas e leva-se ao lume a fritar em bastante óleo.
 
Serve-se as rabanadas regadas com a calda, a gosto.
 

5 comentários:

  1. Ai que perdição!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Que haja sempre rabanadas. No Natal ou noutra altura qualquer. Devem ser maravilhosas. Dá vontade de reproduzir.

    Beijinhos

    LPM

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá LPM,

      Estas rabanadas são especiais. Tem aquela vertente tão de Inverno que é dado pela calda de vinho e especarias. São muito boas. Se as reproduzires que te saibam bem.

      Beijos

      Eliminar
  3. O Natal e so daqui a 11 meses mas acho que nao aguento ate la sem testar esta receita. Especisarias, citrinos e Vinho do Porto deve ser qualquer coisa de extraordinario.
    Bjs
    Maria Joao

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria João,

      É mesmo assim. Esta conjugação é muito boa. Quem provou ficou absolutamente rendido ao sabor. E vá lá não esperes os 11 meses. Faz sempre que quiseres e te apetecer. Para ti e/ou para os teus.

      Beijos

      Eliminar